Blogue Iniciado em 31 Julho de 2008

Trova Nossa

Este Blog pretende ser um espaço de informação sobre várias matérias relacionadas com a Música e o Som de uma forma geral, mas irá ter uma preocupação muito especial com a nossa música tradicional, por um lado, e, por outro, com as Músicas do Mundo.
Estará, como é óbvio, à disposição de todos os que queiram colaborar nesta tarefa de divulgar a a nossa música e enriquecer, com o seu contributo, este espaço que se pretende de partilha.

Publicidade

Pesquisar neste blogue

sábado, 31 de março de 2012

Ementa das Almas - Tradição Secular... Finalmente o Município Descobriu as Tradições de Loriga!...



Há Séculos que em Loriga se realiza este Ritual da Ementa das Almas. Todos os anos, nas madrugadas de Domingo, durante a Quaresma, um grupo de "teimosos" se reúne, faça chuva ou neve, com nevoeiro ou sem ele, para "Aliviar as Almas"... como diziam os antigos.
Trata-se de um ritual que de acordo com testemunhos, vem de tempos imemoriais e, de acordo com o forma e construção dos cânticos, nos faz recuar até ao período do "Cantochão" a forma mais antiga do "Canto Gregoriano", nos longínquos séculos XI e XII, altura em que o Papa Gregório Magno, encomendou a um grupo de frades a Reforma do Canto Litúrgico.
No passado fim de semana, estive em Loriga e fiquei muito agradado, pelo facto de, finalmente o Município de Seia, ter descoberto a importância desta Tradição Secular de Loriga. Ao organizar, no âmbito do programa de animação das Aldeias de Montanha, este evento que intitulou Serões d'Aldeia, procurou dar visibilidade a este ritual.
Recolhi, na altura, algumas imagens que aqui partilho.




Não resisto, porém, a partilhar com todos os interessados, um excelente trabalho de dois profissionais de rádio da Antena 1, Ana Aranha e João Coelho, que no longínquo ano de 1992, por sugestão minha, se deslocaram a Loriga para se inteirarem dos pormenores desta tradição loriguense. Ficaram tão entusiasmados com a riqueza cultural de Loriga, que, em vez de um programa, realizaram duas edições do seu "Retratos", dedicados à nossa terra. Um abordando a caracterização de Loriga, da sua paisagem, agricultura, gastronomia, diversidade cultural e outro exclusivamente dedicado à Ementa das Almas, que aqui partilho com quem o queira recordar.
Neste programa, participaram o saudoso Mestre António Ascensão, referência indiscutivel da música e da cultura em Loriga, o também saudoso José Fernandes, mais conhecido por Zé Aleixo, que com o meu pai, Fernando Gonçalves e o Ti Zé Garcia, participaram e mantiveram esta prática num período muito conturbado da nossa história coletiva, o pós 25 de Abril, onde, tudo o que cheirava a religião era considerado "fascista". Conta também com a participação do Fernando Pereira, mais conhecido como Fernando Requinta, o único ainda vivo dos mais antigos praticantes deste ritual.

terça-feira, 27 de março de 2012

Passeio Cultural da ANALOR a Loriga... com animação dos Rufos & Roncos...


O habitual, Passeio Cultural a Loriga, organizado pela ANALOR, por ocasião do seu aniversário, contou, este ano, com  a animação do Grupo Rufos & Roncos.





A "arruada" teve início, por volta das 18 horas e, durante cerca de uma hora, o grupo percorreu as ruas da vila, chamando à atenção dos residentes para o evento.
À noite, no salão dos Bombeiros, realizou-se a Sessão Solene, que contou com a presença do Sr. Presidente da Câmara de Seia, da Sra. Vereadora da Cultura, do Sr Presidente da Junta de Freguesia de Loriga e da Secretária da Junta de Freguesia de Sacavém em representação desta autarquia.
Na mesa estiveram também o Presidente e o Vice-Presidente da Assembleia Geral da ANALOR, bem como o Presidente do Concelho Fiscal, o Preseidente da Direção e a grande maioria dos elementos da sua equipa diretiva.




 Antes da Sessão, os Rufos & Roncos, interpretaram um "medley" de Música Tradicional Portuguesa.
Seguiram-se os discursos de circunstância alusivos `comemoração do 25º Aniversário da Associação e no final, ao som dos "Parabéns" e dos aplausos, partiu-se o Bolo de Aniversário e abriu-se o Espumante, com que se brindou à saúde da ANALOR.
Depois de mais um,a atuação dos Rufos, seguiu-se um baile. A animação deste esteve a meu encargo e durou até à hora em que outro evento iria ter lugar em Loriga.



A primeira edição dos Serões da Aldeia, evento da responsabilidade da Câmara Municipal, do qual falaremos num outro "post". 

segunda-feira, 26 de março de 2012

Loriga em Destaque na Radio Cultura de Seia...

Com a participação do nosso conterrâneo Carlos Amaro, um interessante debate, onde se falou muito de Loriga e das suas tradições, potencialidades e expectativas...
Vale a pena ver até ao fim!


domingo, 18 de março de 2012

Seivane: O Apelido da Gaita


Já aqui publicámos, há um tempo atrás, um "post"- Seivane... A Gaita de Foles faz parte do dia a dia desta família galega sobre Susana Seivane, um dos principais nomes da Música Tradicional Galega e uma gaiteira de eleição. 
Pois bem! A Susana resolveu mostrar-nos o "ninho" da família Seivane. A sua oficina de construção de Gaitas de Foles, gaitas que têm o nome da família. Uma gaita Seivane é sinónimo de alta qualidade e tem mercado em todo o mundo. Muitos dos mais famosos gaiteiros usam gaitas construidas pelos Seivane.
Aqui partilhamos o documentário em três partes em que a Susana nos dá a conhecer o "Obradoiro" ou seja a oficina, do seu avô Xosé Manuel Seivane, que o seu pai e o seu tio continuam a manter.

Parte 1


Parte 2



Parte 3 e última

segunda-feira, 12 de março de 2012

ANALOR Festeja o 25º aniversário... Rufos & Roncos animam o início da Sessão Solene...




Foi no domingo, dia 11 de Março, em Sacavém. Pouco passava das 15 horas quando os Rufos & Roncos iniciaram  a arruada que os levaria desde o Largo da Srª da Saúde, no Centro Histórico da Cidade de Sacavém, até à sede da ANALOR - Associação dos Naturais e Amigos de Loriga, onde teria lugar a Sessão Solene de Comemoração do 25º Aniversário, com a cerimónia de entrega de emblemas comemorativos aos associados inscritos no primeiro ano, o longínquo ano de 1987.  


Chegados à sede da associação, a animação continuou, durante cerca de 30 minutos, com manifestações de agrado e aplausos do numeroso  público presente, constituido na sua maioria por associados da ANALOR que esperavam o início da Sessão Solene.



Pouco depois dava-se início à Sessão Solene, com uma mesa constituida por membros das sucessivas Direções da ANALOR, pelos autarcas, Vice Presidente da C.M. Loures, o Presidente da Junta de Freguesia da Sacavém, os membros da atual Direção e os Presidentes do Conselho Fiscal e da Assembleia Geral e ainda o Pároco de Sacavém, o Comandante da Esquadra da PSP, de Sacavém e um representante da Associação das Coletividades do Concelho de Loures.
Após as boas vindas dadas pelo Presidente da Direção da ANALOR, Dr. José Mendes, procedeu-se à chamada dos associados a quem seriam entregues os emblemas comemorativos.



No final, mais alguns discursos, nomeadamente do Dr. Moura Brito, um dos fundadores da Associação, bem como do Sr. Jorge Amaro, seu primeiro presidente, ainda do representante das coletividades e do Sr. António José Leitão. Por fim os autarcas presentes e o Presidente da Direção, que encerrou a sessão.
Seguiu-se um lanche e animação a cargo do Fernando Alves. 







segunda-feira, 5 de março de 2012

A Ribeira... Recordações de Infância em Loriga

Poço do Caldeirão - Foto de José Manuel Alves

Ao ler este belo poema do Zé Manuel Alves, a minha imaginação voou, ate àqueles tempos em que bandos de "pirralhitos" e outros menos "pirralhos" invadiam as ribeiras de Loriga, mal começava a haver uma pontinha de calor. A ribeira era o nosso mundo! "Dinqueiros" e descalços, calcorreávamos "piabaixo e piacima", principalmente a Ribeira da Nave e os seus principais poços. Desde logo, o Poço Forte, do qual só o nome impunha respeito e, mal se começavam a dar as primeiras braçadas autónomas, traçavam-se as primeiras  metas e desafios a superar e atravessar o Poço Forte, era um objetivo quase inatingível para iniciantes.




Mas uns furos abaixo estava o Poço da Curilha e logo a seguir o Poço dos Moinhos, bastante mais acessíveis para estes nadadores de palmo e meio. Pelo meio havia ainda o Poço das Caneladas, o Poço das Meninas, no Ribeiro da Ponte e o Poço das Courelas, que caiu em desuso quando lá começaram a desaguar alguns dejetos. acima do dos Moinhos um outro impunha respeito pelo seu "calhão" profundo: o Poço do Caldeirão.
Estes eram os mais centrais.  Mas em direcção a nascente havia ainda o Poço e o Açude do Zé Lages e mais acima o Poço do Aparício.
Mas quando as nossas incursões pretendiam ir mais longe, descíamos a partir do Poço Forte em direção ao Alva e novos desafios, como o Poço do Inácio e os dificílimos Poço do João Freire o o Poço da Broca, já perto da Freguesia da Cabeça.
Esta era a "nossa ribeira" centro de muitas e muitas histórias... de muitas e muitas aventuras... de desafios e superações, onde foram temperados os: Miúdos e Homens de Loriga
E assim, não resisto a partilhar este magnífico poema que retrata a nossa infância em Loriga nos idos anos sessenta e setenta do século passado.


MIÚDOS E HOMENS DE LORIGA

A fundura dos poços de Loriga
Mede-se pelos homens que encobrem
Enquanto os miúdos, “dinqueiros”
Secam estirados ao sol
Sobre as fragas de granito polido

As ribeiras não têm segredos!
Eles conhecem-na como ninguém
E são muitos os heróis
Que tocaram o fundo do "caldeirão" e do "inferno".

A fundura dos poços de Loriga
Mede-se com homens de coragem
Homens que a seu tempo
Desafiaram a rudeza da serra
E foram pastores, mineiros
Agricultores, operários
Homens de saber
Ou gente apenas.

Em Loriga os homens nascem marinheiros
E navegam bem cedo os barcos de "carcódoa"
Ladeando-os rego abaixo
Em incessantes correrias
Por ruas e quelhas
Horas a fio
Contrariando o cansaço.

A grandeza dos que partiram
Mede-se na saudade
E no irresistível desejo de voltar a mirá-la lá do alto
Olhos desmesuradamente espantados
Como se fosse a primeira vez
E senti-la incrivelmente bela
Serenamente ajoelhada na ribeira
Enquanto os miúdos dinqueiros
Secam estirados ao sol
Sobre as fragas roliças
De granito polido.

Autor::
José Manuel Alves



Glossário:
Dinqueiros - Nus * Caldeirão e Inferno - Poços emblemáticos com grande profundidade. * Carcódoa - Casca do pinheiro, facilmente trabalhada à mão. * Quelhas - Pequenas ruas. * Fragas - rochas de granito de dimensão considerável. * Regos - Pequenos canais de grande caudal que , transportam água ao longo das ruas, lateralmente..

domingo, 4 de março de 2012

Loriga esteve hoje em evidência na BTL - Bolsa de Turismo de Lisboa



Loriga, a sua paisagem inigualável, as suas gentes e os seus produtos tradicionais, estiveram hoje, dia 4 de março de 2012, em evidência na BTL-Bolsa de Turismo de Lisboa, na FIL - Feira Internacional de Lisboa.
Certame visitado por milhares de pessoas, entre portugueses e estrangeiros, a BTL é a grande montra do turismo em Portugal. Aqui expõem os seu produtos turísticos os grandes operadores turísticos nacionais e internacionais entre agências de viagens, companhias aéreas, grupos hoteleiros, regiões de turismo  e embaixadas turísticas de inúmeros países. 
Foi no meio destes "pesos pesados" do turismo que hoje Loriga se apresentou em todo o seu esplendor...
A Broa e o Bolo Negro, bem como outras maravilhas gastronómicas e paisagísticas foram apresentadas aos visitantes do Stand da Região de Turismo da Serra da Estrela.
A responsabilidade desta apresentação foi da Confraria da Broa e do Bolo Negro de Loriga e contou com a excelente colaboração da Escola Superior de Turismo e Hotelaria de Seia que, de forma criativa foi dando a provar aos inúmeros interessados o nosso Bolo Negro e a nossa Broa, com sabores tão diferentes como alguns doces e compotas, mas também com alguns dos enchidos da região. Um dos sabores mais arrojados, terá sido o Bolo Negro com Farinheira que, surpreendentemente, deliciou muitos dos que degustavam as nossas pérolas gastronómicas.
Poder-se-á concluir, pela aceitação que esta iniciativa teve juntos dos visitantes da BTL, que se conseguiu mais um êxito na divulgação da nossa terra. Mesmo que só uma pequena percentagem tenha ficado sensibilizada, serão muitos os que nos visitarão, como resultado desta jornada. Assim Loriga os saiba receber e cativar para futuras visitas.
Partilhamos algumas fotos de  momentos vividos durante o evento...








Ocorreu um erro neste dispositivo