Blogue Iniciado em 31 Julho de 2008

Trova Nossa

Este Blog pretende ser um espaço de informação sobre várias matérias relacionadas com a Música e o Som de uma forma geral, mas irá ter uma preocupação muito especial com a nossa música tradicional, por um lado, e, por outro, com as Músicas do Mundo.
Estará, como é óbvio, à disposição de todos os que queiram colaborar nesta tarefa de divulgar a a nossa música e enriquecer, com o seu contributo, este espaço que se pretende de partilha.

Publicidade

Pesquisar neste blogue

sábado, 20 de março de 2010

Recordando... A Romaria de Nossa Senhora da Guia e a Tradição das Loas


Foto www.loriga.de

Nos idos anos 40/50, escrevia o Sr. Padre António Cabral Lages, Pároco de Loriga e Presidente da Junta Paroquial, uma espécie de Junta de Freguesia da actualidade, sobre a Festa da Nossa Senhora da Guia e a forma como o povo de Loriga a vivia:

Os versos que se seguem, cantavam-nos os Romeiros, ainda não há muitos anos na Romaria da Nossa Senhora da Guia. Hoje, tudo passou, menos a Fé, da qual os Loriguenses se não envergonham, aqueles que levantaram aquele belo templo à Estrela dos Mares, que os protege nas suas viagens em busca da fortuna, do qual quiseram fazer um Santuário.
Estes versos que durante perto de meio século foram entoados no Adro da Capela, ecoando pela Serra, são a história singela dos milagres da Virgem e contêem as preces inocentes de tanto coração bondoso.

Estando eu em minha casa
Sentada a uma janela
Deitando os olhos ao largo
Vi uma linda Capela

Vi uma linda Capela
Perguntei de quem seria
Um anjo me anunciou
Que era de Nossa Senhora da Guia

De Nossa Senhora da Guia
Pequenina, toda airosa
Vem gente de muito longe
Para ver tão linda rosa

Nossa Senhora da Guia
Dizei-me onde morais?
Moro para lá da Catraia
Por entre os pinheirais

Foto loriga. eu

Aquele povo ao ver a Imagem canta ainda com mais fervor

Nossa Senhora da Guia
Ela lá em cima vem
Com seu menino ao colo
Seus cabelos ao desdém

Esta quadra diz-se também da Senhora do Espinheiro e do Desterro.

Nossa Senhora da Guia
Ela lá vem no andor
Com seu menino ao colo
Parece um resplendor

As trovas, num tom de infinita ternura e simplicidade, saem dos ranchos que andam á volta da Igreja, com o pensamento nos que mourejam longe, invocando Nossa Senhora, lembram o manto novo que lhe prometeram e a Virgem parece que sorri.

Nossa Senhora da Guia
Tens um manto a fazer
Cheio de estrelas brilhantes
Muito lindo há-de ser

A fama da Romaria chegou muito longe. A França, na Geografia popular é o país de que sabem o nome e que julgam mais longe e invocando a Protectora dos emigrantes rezam:

Nossa Senhora da Guia
Rosa Branca e Encarnada,
Até ao cimo da França,
Chega vossa nomeada

E perguntam algumas daquelas que prepararam o adro:

Nossa Senhora da Guia
Quem vos varreu o Terreiro?
Foram as meninas de Loriga,
Com um raminho de loureiro

Foto Blog loriga suiça portuguesa

A mesma pergunta fazem as Romeiras da Nossa Senhora da Cabeça.
E como que querendo a paga do serviço do embelezamento do Largo, recordando Pais, Irmãos e Noivos que são por longes terras ou no mar pedem:

Nossa Senhora da Guia
És uma Estrela brilhante
Dá saúde aos Loriguenses,
Aos pobres emigrantes


Foto Blog loriga suiça portuguesa

Percebe-se por este texto do Sr Pe. Lages e pela evocação das "Loas" - assim se chamavam os cantos do Romeiros - a grande devoção com que o povo de Loriga vivia esta festa secular.
Tratando-se de uma terra que viu partir, desde há muitos anos, alguns dos seus filhos, percebe-se a importância desta Romaria no contexto das festividades da região.
Sendo, na altura uma terra com muita indústria e bastante população, certamente aqui acorriam as gentes das terras vizinhas que assim se juntavam aos Romeiros locais e cantavam as "Loas".

2 comentários:

Méon, disse...

Bela evocação às tradições populares!
Obrigado.

J Pinto disse...

Ainda bem que trouxe à colação a figura do sr Padre Lages: um eclesiástico controverso, uma pessoa inteligente e determinada, um homem de rija têmpera, um cidadão de Loriga que fez História! A ele se deve a construção da Igreja da Divina Pastora, no Largo da Malhada, em Cabeça! Pelos vistos, até ele próprio desenhou o projecto! Mais palavras, para quê?!

Ocorreu um erro neste dispositivo